AdministraçãoArtigosIrrigação

A importância do manejo sustentável da água na agricultura

Por Carina Oliveira e Oliveira

A água é fundamental para a vida dos seres vivos. Regulando diversos processos metabólicos, físicos e químicos. Por isso vamos abordar a problemática e as soluções para um manejo sustentável da água.

O consumo da água não é apenas direto, para saciar a nossa sede, mas indireto, pois para produção de todas as culturas, criação de animais, vestuário, equipamentos, é necessária a sua utilização.

Desse modo, o seu manejo tem que ser de modo sustentável por parte de todos os setores: agrícola, pecuária, industrial, doméstico, entre outros.

É responsabilidade utilizar de modo consciente este recurso indispensável para a vida de todos.

Portanto, neste artigo vamos explicar o uso da água no setor agrícola, mostrando sua importância e como deve ser feito o manejo sustentável nas lavouras. Venha conferir!

Água no mundo

A Terra é considerado o planeta água, segundo o Conselho Nacional da Água o aproximadamente 70% da sua superfície do planeta é composta por água, distribuídas da seguinte forma:

 Distribuição da água no mundo
Distribuição da água no mundo.
(Fonte: Instituto Federal do Paraná)

Pode-se observar que somente 2,5% da água no mundo é doce, e ainda é distribuída em subterrânea, rios e lagos, geleiras e atmosfera.

Toda essa água faz parte do ciclo hidrológico, que tem por característica os diversos estados da água no meio ambiente.

Entretanto, pelos dados informados pelo Serviço Geológico do Brasil, cerca de 60% do volume de água superficial estão distribuídos em apenas 9 países.

Enquanto alguns países, como vemos na figura abaixo, tem água abundante para a população, outros países passam por problemas de escassez.

Mapa mundial com tipos de escassez de água
Mapa mundial com tipos de escassez de água.
(Fonte: SILVA, L. A. R. 2010)

Desse modo, o consumo racional da água é a cada ano fundamental e indispensável.

Importância da água na agricultura

Segundo a FAO (2018) a agricultura utiliza em média 70% do consumo de água mundial.

No Brasil se encontra 12% da reserva de água doce do mundo segundo a Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA).

Do total de água utilizado no país, 61,7% é utilizado em atividades rurais, onde aproximadamente 52% é utilizado em irrigação, 8% no uso animal e 1,7% no abastecimento rural.

Demandas de uso da água no Brasil, por setor (%) e total sem considerar a evaporação dos reservatórios
Demandas de uso da água no Brasil, por setor (%) e total sem considerar a evaporação dos reservatórios.
(Fonte: ANA)

E segundo as projeções para 2030 feita pela ANA (2019) a tendência é que o consumo de água na agricultura aumente, assim como o consumo urbano e industrial. O único consumo que tende a diminuir é o abastecimento rural.

Esse aumento na demanda de água pela agricultura, através da irrigação, ocorre devido à maior demanda de alimentos, e consequentemente há necessidade de aumentar a produtividade.

E visando o aumento da demanda de alimentos para atender o aumento populacional, buscar erradicar a fome, a utilização e manejo racional da água por diversos setores, as mudanças climáticas, entre outros pontos, a ONU lançou o Pacto Global, que definiu em 2015 a Agenda 2030.

Nesta Agenda 2030 foram traçadas metas de desenvolvimento sustentável para os próximos 15 anos, denominados de Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

A Agrosmart é membro do Pacto Global e tem compromisso firmado com estes Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) 2, 5, 6, 9, 12 e 13.

Objetivos Sustentáveis da ONU com os quais a Agrosmart tem compromisso

Um manejo de irrigação eficiente contribui diretamente para o ODS 6 que diz respeito ao uso sustentável da água e indiretamente com vários outros, já que permite estabelecer resiliência climática.

Também gera cadeias de suprimentos mais sustentáveis e apoia a segurança alimentar permitindo uma maior produção na mesma área. Além de viabilizar o cultivo em diferentes regiões.

Acumulando mais de 6 anos de experiência, a Agrosmart lança o novo Agrosmart AQUA: a solução digital para manejo de irrigação da lavoura e recomendações precisas ao produtor com base nos dados localizados.

Conheça o novo manejo de irrigação AQUA

Esta utilização de água no momento correto, gera economia de energia e reduz o desperdício de água, pois a irrigação só será realizada no momento que a cultura necessitar.

A utilização de irrigação no momento adequado gera aumento de produção utilizando o mesmo espaço de área, devido ao melhor desempenho químico, fisiológico e metabólico que as plantas apresentam.

Este fato foi constatado por Oliveira e colaboradores (2011) em cana de açúcar, onde com o uso da irrigação por aspersão tipo canhão móvel, as variedades apresentaram aumento de produtividade de 104% até 218%.

Utilização da água nas lavouras

Como vimos, o uso da água na agricultura, principalmente da irrigação, tem a função de produzir mais no mesmo espaço.

Claro que o uso, não somente na agricultura mas em todos setores, tem que ser feito corretamente para não ocorrer desperdício de água.

Desse modo, se torna necessário saber em quais épocas cada cultura necessita de água e o quanto de água de chuva está suprindo essa demanda da cultura.

A quantidade de água é variável entre as culturas, assim como é dependente do tipo de solo, pois solos mais arenosos têm menor retenção de água, solos mais argilosos retêm mais água fazendo diferença na utilização da água na agricultura.

A planta de soja por exemplo, necessita em média 620 mm de água durante todo seu ciclo, e segundo a EMBRAPA (2015), o período de maior exigência hídrica ocorre na fase reprodutiva (florescimento e granação).

Por isso, conhecer as exigências hídricas das culturas que você trabalha se torna importante para o manejo correto da irrigação.

Comparativo da exigência hídrica mínima para algumas culturas
Comparativo da exigência hídrica mínima para algumas culturas.
(Fonte: Geagra – UFG)

Fazendo manejo sustentável da água na agricultura

A agricultura, visando a utilização de água de modo mais consciente, já vem sendo adotado por algumas fazendas o manejo da irrigação, para otimizar a produtividade com aplicação de água nos momentos de necessidade.

Para isso é necessário o monitoramento diário da umidade do solo ou da evapotranspiração, durante todo o ciclo de desenvolvimento da cultura.

Além disso, tem-se realizados estudos com utilização de águas salinas, visando economizar água potável.

Vale ressaltar que a utilização de água na agricultura é “retornável”, ou seja, a água utilizada na irrigação, é aproveitada pelas folhas e ocorre o processo de transpiração que é a perda de água na forma de vapor para o ambiente.

Uma quantidade de água infiltra no solo sendo aproveitada pelas raízes, e o que não é absorvido pode ser percolado nos perfis do solo chegando ao lençol freático ou evaporado.

O restante da água fica na palhada no momento da colheita e retorna para o solo com sua decomposição, e enfim a água que vai junto com os grãos que serve para alimentação humana ou animal.

Portanto, a água se mantém no ciclo dentro da lavoura, claro que a qualidade da água é um fator importante neste retorno, tendo que ser atentamente observado, e seu manejo, se feito corretamente, trará benefícios para toda população.

Conclusão

Neste artigo vimos que o manejo adequado da água é essencial em todos os setores.

Que o uso consciente da água é imprescindível para sobrevivência de todos os seres vivos, pois já há lugares, dentro mesmo do Brasil, que sofrem com a escassez de água.

Vimos que o uso da água na agricultura visa aumentar a produtividade das culturas, e que as pesquisas estão sempre buscando melhorar cada vez mais o manejo da água utilizada na agricultura.

Além disso, por mais que o consumo maior de água seja da irrigação, grande parte dessa água volta para o ciclo hidrológico, retornando ao meio ambiente.

Seja consciente, faça um manejo adequado do seu campo!


ANA – Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico. Estudo da ANA aponta perspectiva de aumento do uso de água no Brasil até 2030, 2019. Disponível em: https://www.gov.br/ana/pt-br/assuntos/noticias/estudo-da-ana-aponta-perspectiva-de-aumento-do-uso-de-agua-no-brasil-ate-2030.

FAO – Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura. A agricultura irrigada pode contribuir no aumento da produção de alimentos no Brasil, 2018. Disponível em: http://www.fao.org/brasil/noticias/detail-events/pt/c/1110333/.

FLUMIGNAN, D. L.; ALMEIDA, A. C. S.; GARCIA, R. A. Necessidade de Irrigação Complementar da Soja na Região Sul de Mato Grosso do Sul. Embrapa, Mato Grosso do Sul, set. 2005. Disponível em: https://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/item/130258/1/CT201534.pdf.

OLIVEIRA, E. C. A.; FREIRE, F. J.; OLIVEIRA, A. C.; NETO, D. E. S.; ROCHA, A. T.; CARVALHO, L. A. Produtividade, eficiência de uso da água e qualidade tecnológica de cana-de-açúcar submetida a diferentes regimes hídricos. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v.46, n.6, p.617-625, 2011. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0100-204X2011000600007&script=sci_arttext.

Silva, L.A.R. Avaliação da qualidade ecológica de sistemas lóticos da bacia hidrográfica do Rio Sabor (Bacia do Douro), 2010. Disponível em: https://bibliotecadigital.ipb.pt/bitstream/10198/4846/1/2010%20MSc%20Liliana%20Ribalonga.pdf.

Inscreva-se para receber nossos conteúdos:

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo