Notícias

Safra de cana-de-açúcar 2020/21: perspectivas e mercado

Safra Cana-de-açúcar 2020/21: Confira a estimativa de produção, preços e mais!

Por: Rayssa dos Santos

Fonte: FAEP


Por: Rayssa Fernanda dos Santos

O Brasil é o maior produtor de cana-de-açúcar, apresentando grande importância para o agronegócio.

Contudo, segundo a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), a estimativa para produção para safra 2020/21 deverá ser um pouco mais baixa que da safra 2019/20!

Quer saber mais sobre as perspectivas da cana-de-açúcar para este ano?

Acompanhe a seguir informações gerais sobre a safra 2020/21 no Brasil, além de preços e muito mais, confira!

Cana-de-açúcar: Perspectivas Gerais

Realizando um balanço da safra 2019/20, observamos que a produção nacional de cana-de-açúcar foi de 642,7 milhões de toneladas, 3,6% a mais que em 2018.

Essa maior produtividade está ligada principalmente às condições climáticas favoráveis.

Já as perspectivas para a próxima safra apontam uma leve redução.

De acordo com a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), nesse primeiro levantamento a estimativa para produção de 2020/21 é de 630,71  milhões de toneladas, um decrescimo de 1,9% em relação à safra passada.

A região centro-sul se mantém como a maior produtora de cana-de-açúcar, representando quase 92% da produção nacional colhida na safra 2020/21.

O estado de São Paulo, se destaca entre os maiores produtores do país e sua produção está estimada em 79.296 kg/ha, uma leve redução em relação ao ano passado.

Colheita de cana-de-açúcar

(Fonte: Guilber Hidaka/Ed. Globo)

Apesar das ótimas expectativas para a cultura neste ano na pré-safra, o cenário se alterou nos últimos meses com as oscilações de mercado e pandemia do coronavírus.

Por isso fique atento e tome decisões estratégicas.

E claro, não deixe de acompanhar o mercado nacional e internacional,  você pode acessar o site do Centro de Estudos Avançados de Economia da Esalq.

Pois o cenário econômico tende a se manter instável, o que irá refletir no preço pago a você produtor.

Separamos algumas informações sobre o preço da tonelada de cana-de-açúcar para você, confira!

Preço da tonelada de cana-de-açúcar

A safra 2020/21 está sendo marcada por instabilidade, por isso é essencial acompanhar como anda o mercado e os preços de venda, para tomar as melhores decisões e obter maior rentabilidade.

O valor da tonelada de cana-de-açúcar é estipulado em função do ATR (Açúcar Total Recuperável). 

Na prática,  devemos multiplicar a qualidade da matéria prima (determinada no laboratório da usina), pelo pelo preço do ATR e assim iremos obter o valor pago por tonelada de cana-de-açúcar.

Abaixo separamos para você um Fluxograma da formação do preço da cana-de-açúcar pelo sistema Consecana/SP, indicando os diversos setores que influenciam na formação do preço final da tonelada da cultura.

Fluxograma da formação do preço da cana-de-açúcar pelo sistema Consecana/SP

(Fonte: Orplana)

Em projeção realizada pelo Pecege em janeiro de 2020, o valor médio de ATR  para a safra 2020/21 era de R$ 0,7196/Kg, valor esse bem acima ao praticado na safra passada, indicando boas perspectivas para o setor.

Contudo, de acordo com o último o relatório da Consecana para o Estado de São Paulo 

os preços pagos aos produtores pelo ATR nos meses de abril e maio fecharam com preços de R$/Kg ATR 0,7005 e 0,6934.

Essa oscilação se deve aos preços dos subprodutos também estarem instáveis, devido a pandemia do Covid-19. 

Em maio de 2020, em projeção realizada pelo Pecege, o preço médio de R$/Kg ATR  possuía tendência de queda, impulsionado pela desvalorização do real, com uma média de 0,6256 R$/Kg ATR.

Já no segundo semestre de 2020, as perspectivas de preço médio de R$/Kg ATR melhoram com média de 0,69. Confira:

Projeção do preço ART para safra 2020/21: Julho 2020

(Fonte: Pecege)

Como o açúcar e o etanol influenciam os preços do ATR

Os valores de ATR, se fundamentam nos preços de açúcar e etanol tanto no mercado interno quanto externo.

Deste modo, as oscilações dos preços do etanol e do açúcar são repassados diretamente para o preço da tonelada da cana-de-açúcar, refletindo na rentabilidade dos produtores de cana.

O preço do etanol vem em baixa desde o início do ano, reflexo do isolamento social que reduziu a circulação de pessoas e consequentemente o consumo interno de etanol no país.

Os preços de biocombustíveis em geral foram afetados, principalmente pela desvalorização internacionais do petróleo, que prejudicam a gasolina e o etanol.

O setor prevê uma redução de 13,9% na produção de etanol oriundo de cana-de-açúcar, produzindo menos para minimizar os prejuízos no setor.

Ainda, buscando reduzir o impactos e suavizar os efeitos da redução de demanda de algumas indústrias por açúcar no mercado interno.

Existe a previsão de aumento na produção de açúcar em 18,5%, focando em vendas para o mercado externo, para suprir um vácuo no mercado, resultados por exemplo de problemas de produção na Tailândia.

Assim o setor sucroenergético, busca a estabilidade do setor em meio a crise econômica.

Por isso, nossa dica a você produtor é que fique atento ao melhor momento para colheita e vendas.

Buscando sempre melhores preços da tonelada de cana-de-açúcar, para conseguir cobrir seus custos médios de produção e obter lucratividade.

Conclusão

A produção da safra de cana-de-açúcar 2021 apresenta um cenário incerto, com muitas  instabilidades de mercado. 

Nossa dica é que realize sempre um planejamento e esteja preparado para lidar com situações adversas no setor.

Antes da tomada de qualquer decisão, trace estratégias para alcançar melhor rentabilidade em sua lavoura e não esqueça de estar atento ao mercado externo e interno.

Espero que com essas dicas você consiga realizar uma boa venda nesta safra de cana-de-açúcar.

Você costuma acompanhar as perspectivas? Qual sua opinião sobre a safra de cana-de-açúcar 2020/2021? Deixei seu comentário abaixo!

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo