IrrigaçãoTecnologia

5 motivos para fazer a aferição do seu pivô central de irrigação

O objetivo primordial da irrigação, seja ela via pivô central ou o outro sistema de irrigação, é suprir às plantas a quantidade adequada de água no período em que as chuvas não ocorrem ou que as mesmas são insuficientes ao pleno desenvolvimento das mesmas. A uniformidade da aplicação de água na lavoura garante uma boa qualidade e eficiência da irrigação, demandando para isso a calibração do pivô central.

Como toda tecnologia, a irrigação, para ter seu objetivo alcançado, deve ser feita seguindo alguns critérios para que se alcance a maior efeiciência possível no uso da água tendo em vista reduzir seu consumo e consequentemente a utilização da energia elétrica buscando sustentabilidade no uso dessa tecnologia.

Por que fazer aferição do pivô central de irrigação?

O sistema de irrigação é constituído de equipamentos como bombas hidráulicas e motores elétricos, entre outros componentes e todo equipamento necessita ser aferido periodicamente para garantir seu bom funcionamento. Por exemplo, ao comprarmos um carro zero km recebemos um manual do proprietário explicando todas as manutenções a serem feitas, o tipo de óleo de motor a ser utilizado no momento da troca e assim por diante para que o carro funcione sem problemas de panes. O sistema de irrigação funciona de maneira semelhante e a aferição do sistema seria basicamente a “parada” para avaliação do funcionamento do mesmo e se necessário realizar a manutenção no mesmo.

Um dos critérios a ser observado para obter uma irrigação de qualidade é a uniformidade de distribuição de água pelo sistema. Um bom sistema de irrigação deve entregar a mesma quantidade de água ao longo da área irrigada. Cada tipo de sistema de irrigação tem uma uniformidade de distribuição de água mínima recomendada pelos fabricantes e pesquisadores. Por exemplo, um sistema de irrigação do tipo Pivô Central deveria ter no mínimo uma uniformidade de distribuição de água mínima de 85%, o sistema de gotejamento e microaspersão deveria apresentar uniformidade de distribuição acima de 90%.

Consequências da má distriuição de água na irrigação

Um sistema que apresenta má distribuição de água pode gerar alguns problemas. Por isso, listamos abaixo 5  possíveis consequências resultado de pivôs descalibrados e que são motivos para que o produtor rural realize a aferição do equipamento:

  1. Aumenta as chances de falhas de germinação, reduzindo população de plantas em lavouras de grãos
  2. Reduz a produtividade nas áreas onde o sistema irriga menos
  3. Provoca a má distribuição de fertilizantes nos casos em que o irrigante utiliza a fertirrigação
  4. Pode provocar o aumento de incidência de doenças em áreas que recebem maior quantidade de água
  5. Tendência de reduzir ou aumentar a produtividade por excesso ou falta de água em uma determinada parte do sistema

Portanto, se o irrigante possui um sistema de irrigação que apresenta baixa uniformidade de distribuição de água pode estar compremetendo o desenvolvimento da lavoura. Outro ponto a ser ressaltado é que se o sistema está descalibrado, apresentando baixa uniformidade de distribuição pode comprometer o manejo da irrigação, pois dessa forma a lâmina de irrigação recomendada pode não ser a que realmente está sendo aplicada causando desuniformidades acentuadas em produtivdade dentro da área irrigada e uso a mais ou a menos de água e energia elétrica. A aferição constante do sistema de irrigação irá garantir a qualidade do uso como um todo, garantindo boas produtividades, uso racional da água e da energia elétrica pelo sistema.

Como é feita a aferição do pivô central?

A uniformidade de distribuição de água é avaliada através de ensaios de campo chamados de ensaios de lâmina de irrigação ou “ensaios de canecas” (dependendo da região) e estes tem por objetivos avaliar essa uniformidade através de variados indíces, por exemplo o Coeficiente de Christiansen (CUC), o Coeficiente de Uniformidade Estatístico (CUE) e o Coeficiente de Uniformidade de Hart (CUH). Estes coeficientes servem para avaliar a qualidade de distribuição de água pelo sistema, que quanto maior for a mesma, melhor será o desempenho da irrigação instalada.

Sobre a Agrosmart

A Agrosmart é a plataforma de agricultura digital líder na América Latina, ajudando produtores rurais a tomarem melhores decisões no campo e serem mais resilientes ao clima. A empresa gera recomendações ao monitorar lavouras por meio de sensores e imagens de satélite, interpretando as necessidades da planta em relação a irrigação. O uso do sistema permite reduzir custos, economizar água, insumos e energia e ainda aumentar a produtividade.

Mostrar mais

Thiago Fantim

Sou especialista em marketing digital, área que atuo há vários anos. Já tive a oportunidade de trabalhar em diversos setores que compõem essa área: agência de marketing digital, loja virtual varejista e plataformas SaaS.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo