Artigos

Produtor rural está cada vez mais conectado, porém conectividade no campo é um desafio

O avanço das tecnologias da informação, a proliferação de plataformas digitais e a introdução de novas técnicas está modificando significativamente as relações entre os produtores rurais e consumidores, além de impactar na qualidade da lavoura. Essa transformação nas relações entre produtores e consumidores não só influencia na produção, como também dá origem a novos negócios e oportunidades.

De acordo com uma dados levantados pelo IBGE, o acesso à internet no campo aumentou 1.790,1% desde o último levantamento, passando de 75 mil, em 2006, para 1.425.323 produtores que declararam ter acesso em 2017. Destes 61% já usam smartphones para realizaram algumas atividades, e o whatsapp é considerado como o principal meio de comunicação na zona rural, utilizado por 96% dos produtores com acesso à internet

A expectativa é que o número de adeptos a incorporação da tecnologia no meio rural cresça cada vez mais, pois o acesso a internet vem conquistando os produtores rurais devido a sua capacidade em melhorar o processo de produção como um todo, reduzir custos e contribuir para uma agricultura mais sustentável.

Fonte: StartAgro

A barreira de conectividade no campo

Apesar do aumento no uso da internet e, consequentemente das novas tecnologias, ainda existem muitos desafios a serem vencidos no campo, principalmente devido a falta de conectividade que alguns produtores costumam enfrentar. Este, é considerado como um dos problemas mais graves presentes na agricultura atual, que acarretam em diversos impactos, levando, inclusive a diminuição da produtividade da lavoura.

De acordo com um estudo feito pela AgroHub, apenas 14% dos produtores rurais têm acesso a algum tipo de internet, o que nos leva ao fato de 86% deles não terem os seus talhões conectados. As principais limitações em torno disso ocorrem devido a falta de infraestrutura nas zonas rurais e também pelo preço, que costumam ser muito altos.

Essa falta de conectividade, além dificultar que os produtores invistam em novas tecnologias eficientes, também acabam impedindo que o produtor aplique soluções que não são adaptadas para esse cenário de baixa ou nenhuma conectividade.

Conectividade da Agrosmart

Em contrapartida a tantos empecilhos, existem algumas empresas que trabalham para auxiliar os produtores nessa questão, como a Agrosmart, que coleta dados, em tempo real no campo, através de sensores, mesmo em lugares que não possuem sinal de internet. Para contornar essa situação de baixa disponibilidade, a empresa utiliza diferentes tipos de tecnologia para realizar o envio de dados da lavoura para a internet, como rede própria de comunicação, implementada dentro da fazenda, internet via satélite ou SigFox, uma tecnologia francesa que utiliza torres para trazer a cobertura em diversos polos agrícolas do Brasil. Dessa forma,  as decisões dos produtores rurais são muito mais assertivas e, também garantem bons resultados nas lavouras.

 

 


Mostrar mais

Thiago Fantim

Sou especialista em marketing digital, área que atuo há vários anos. Já tive a oportunidade de trabalhar em diversos setores que compõem essa área: agência de marketing digital, loja virtual varejista e plataformas SaaS.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo